QUEM SOMOS

A REBEJ é o periódico científico da Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (ABEJ). A equipe editorial é composta por membros da diretoria da ABEJ e também ex-diretores, entre os quais, os então membros do Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo (FNPJ), criado em 1995, cujo nome foi alterado para ABEJ em 2017. A REBEJ está indexada na Latindex, DOAJ e Reviscom e, de acordo com a última avaliação Qualis-Capes, a revista está classificada como B3 na área de Comunicação e Informação.

 

POLÍTICA EDITORIAL

A revista é destinada ao tratamento de questões relacionadas ao campo do Jornalismo, considerando métodos de ensino, relatos de experiências de atividades acadêmicas e pesquisas na área.

Missão

A REBEJ prioriza a difusão de conhecimentos produzidos por professores, pesquisadores e cursos de Jornalismo. A cada edição, a REBEJ se propõe a reunir textos, por afinidade temática, destinados às seções de artigos, comunicações e recensões, visando divulgar e promover perspectivas críticas fundamentadas em áreas interdisciplinares do ensino de Jornalismo, tais como Jornalismo e Educação, Jornalismo e Políticas Públicas, Jornalismo e Tecnologias ou Jornalismo e Linguagem.

Seções da revista

As contribuições podem ser destinadas para uma das três seções disponíveis em cada edição.

Artigos: compreende textos contendo análise, reflexão e conclusão sobre temas acadêmicos ou profissionais desenvolvidos por docentes vinculados a cursos de graduação em Jornalismo. Os textos devem conter descrição dos resultados, metodologia, análise e conclusões de pesquisa científica realizada no campo do Jornalismo. Serão priorizados textos que efetivamente sejam decorrentes de pesquisa e que evidenciem descoberta científica e/ou invenção metodológica ou conceitual em face a outros gêneros de texto. Os textos devem ter entre 35 e 45 mil caracteres com espaço, incluindo os elementos pré e pós-textuais.

Relatos de experiência: textos resultantes de pesquisa ou reflexão de atuação didático-pedagógica relacionados a temática do Jornalismo, incluindo atividades de ensino, pesquisa e extensão. Pode incluir análise de métodos de ensino, considerando atividades específicas, discipinares, interdisciplinares e transdisciplinares. Os textos devem ter entre 35 e 45 mil caracteres com espaço, incluindo os elementos pré e pós-textuais.

Resenhas: compreende o registro e a crítica de obras, livros, teses, monografias etc., publicadas recentemente. A resenha deverá possuir um título próprio, diferente do título da obra resenhada. Este deverá ser digitado após o título, com as referências completas (cidade, editora, número de páginas, ano da edição). Os textos devem ter entre 8 e 11 mil caracteres com espaço, incluindo os elementos pré e pós-textuais.

 

PERIODICIDADE

As edições são publicadas semestralmente desde 2007 e as submissões podem ser enviadas em qualquer período, mantendo, portando, o processo de submissão em fluxo contínuo.

 

COMO PUBLICAR

As submissões devem considerar as regras para autores e os trabalhos são avaliados pelo nosso corpo de pareceristas e selecionados pela nossa equipe editorial. 

Quem pode publicar

Qualquer pessoa pode publicar textos científicos na revista desde que sigam os critérios estabelecidos para os autores. Não é realizado nenhum tipo de cobrança financeira ou contrapartida para quem deseja submeter contribuições. Todas as colaborações devem ser enviadas por meio da plataforma OJS. Para realizar a submissão, é indispensável o cadastro de autor neste sistema. Clique aqui para saber quais são as regras para publicação.

Avaliação

As publicações seguem um controle de qualidade que inclui processo de avaliação cega por pares. As edições publicadas são compostas apenas por trabalhos selecionados pelos editores, a partir do trabalho de avaliação do corpo avaliativo.

As comunicações submetidos à revista serão inicialmente avaliadas quanto à adequação à política editorial e às normas de formatação pela equipe editorial. Em seguida, a contribuição é enviada para até três pareceristas, devendo ser avaliado por ao menos dois pesqusiadores que podem ser membros do Conselho Editorial ou do Comitê Científico ou pareceristas ad hoc cuja formação mantém relações com o campo científico e/ou acadêmico do Jornalismo. Quando a maioria dos pareceres são positivos, o autor é informado de que seu  traabalho será publicado; caso haja sugestões de mudanças, elas também são enviadas ao autor. Caso os pareceres sejam em sua maioria negativos, o artigo pode ser rejeitado. Em todos os casos a decisão final cabe ao Conselho Editorial da revista.

Durante todo o processo é garantido o anonimato dos autores de artigos submetidos para que as avaliações não sofram nenhum tipo de influência externa ou conflito de interesses entre autores e pareceristas.

Para ser APROVADO, serão considerados os trabalhos que tiverem conceito médio A. No caso de AJUSTES OBRIGATÓRIOS, o autor deverá executar mudanças, a partir do que o parecerista apontar, nos itens que estejam com conceito B ou C. Caso o trabalho contenha algum conceito D ou E, o trabalho será REPROVADO.

Conceitos:
A – Muito bom (cumpre integralmente)
B – Bom (precisa de alguns ajustes)
C – Regular (exige ajustes consideráveis)
D – Ruim (Deve realizar reformulações que levarão tempo)
E – Muito ruim (não tem condições, mesmo com ajustes)

Na avaliação pelos pareceristas são considerados os seguintes itens:

a. TEMA: quanto a pertinência ao contexto abordado, ao momento e à pesquisa ou trabalho desenvolvido.

b. ESTRUTURA: se apresenta organização clara da proposta, problema e método, incluindo introdução/apresentação, desenvolvimento e considerações finais.

c. NORMAS DE TEXTO: quanto às normas da ABNT, redação científica, gramática e ortografia. 

d. QUALIDADE DE TEXTO: se o texto apresenta clareza na exposição das ideias, articulação entre as proposições, explicações claras para o leitor. 

e. REFERENCIAL TEÓRICO: se traz referências adequadas para o tema. 

f. METODOLOGIA: quanto ao direcionamento teórico do trabalho, coerência entre bibliografia utilizada e procedimentos de pesquisa adotados

Confira aqui a ficha de avaliação

 

POLÍTICA DE ACESSO

As contribuições à revista são disponibilizadas em formato digital para acesso gratuito a qualquer pessoa. Nesta plataforma é possível acessar todas as edições já publicadas. Os arquivos estão disponíveis em formato PDF. Além disso, este sistema também utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração.

Direitos autorais

Seguindo as atuais Diretrizes do Movimento de Acesso Público (tanto brasileiro como internacional), os Direitos Autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Os artigos, relatos e resenhas aqui publicados são de uso gratuito, podendo ser utilizados em aplicações educacionais e não-comerciais, depositados em um repositório da instituição dos autores docentes, desde que citada a fonte. As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.