REBEJ

Entidades do Jornalismo se reúnem com diretor de Avaliação do Inep

Ensino de Jornalismo | Quarta-feira, 22 de Março de 2017 - 13h27 | Autor: Marcelo Bronosky

    Prof. Dr. Rui Barbosa de Brito Junior
 O diretor de Avaliação de Ensino Superior (Daes) do Inep, professor Rui Barbosa de Brito Junior recebeu na terça-feira, 21/03, representantes de entidades da área de jornalismo para discutir questões relativas ao avanço das ofertas de curso à distância e sobre a suspensão do documento orientador para a avaliação de cursos de Jornalismo.

Participaram da reunião o presidente da Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (ABEJ), Marcelo Engel Bronosky; a professora da UnB e representante da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), Dione Moura e o representante da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), José Carlos Torves.

As entidades manifestaram preocupação quanto a oferta de cursos na modalidade EAD para a área recentemente aberta. Foi observado a necessidade do Inep em dar atenção para o assunto, tendo em vista a Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) como documento balizador. De acordo com o presidente da ABEJ, Marcelo Bronosky “as propostas de EAD para o jornalismo não tem como atender as DCNs, em especial no que diz respeito as atividades práticas, laboratoriais e de estágio”. Para a professora Dione Moura, a presença do professor junto ao aluno na realização de tarefas como redação, apuração entre outras, é imprescindível. Destacou que “(no presencial) temos os TCCs, por exemplo, que só podem ser elaborados com qualidade se supervisionados diretamente por docentes, que nos modelos de EADs não existem”. Sobre essa questão, o diretor do INEP, professor Rui Brito ficou de discutir com seu corpo técnico, lembrou que a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) recebe denuncias desta natureza.

Além da questão do EAD, foi discutido a suspensão dos efeitos do documento orientador para a avaliação dos cursos de jornalismo, resultado de muitas reuniões ao longo de 2016.

Como lembrou o jornalista e representante da Fenaj, Torves foram realizadas oito reuniões com especialistas da área com o objetivo de produzir um documento, à luz das DCNs, para orientar os processos de avaliação e reconhecimento de cursos. “Houve um empenho dos representantes das entidades, Abej e Fenaj, não apenas intelectual e de tempo mas financeiro, a fim de colaborar com a formulação de orientações para instrumentalizar avaliações, que está sem efeito desde o final de 2016”.

Sobre isto, o diretor do Daes informou que se trata de “suspensão apenas e que os princípios serão preservados. Estamos elaborando novo instrumento de avaliação o que resultará em ajustes no documento orientador. Tal instrumento será submetido a consulta pública até o final do semestre".

Por fim, as entidades se colocaram à disposição do Inep no sentido de contribuir com a formulação de procedimentos que visem a formação de qualidade em jornalismo.






Acompanhe o FNPJ

e receba novidades via e-mail




2011 © Fórum Nacional de Professores de Jornalismo - Todos os direitos reservados.